Maio 2014 | Joanir Produções

A música mais triste do mundo

domingo, 18 de maio de 2014
Sem dúvidas. a letra dessa música é uma das mais tristes que já ouvi. E mais triste ainda é saber a história do cantor.

Um homem despedaçado pelo amor. Masayoshi Yamasaki é um ser humano com a alma devastada por uma tristeza imensamente profunda, tão cheia de sentimentos e tão cheia de expressão. A música "One more time, one more chance" é o espelho onde ele consegue, de forma brilhante, refletir todos estes sentimentos tão intensos que são revividos profundamente a cada vez que a canta. [...]

Os artistas japoneses são muito reservados e nunca se soube de fato o que deu origem a esta melodia tão marcante. Masayoshi Yamasaki tinha apenas 25 anos quando gravou este clipe. Atualmente com 38 anos ele continua a cantar esta música que é seu primeiro e grande sucesso.

Mesmo tendo se passado 13 anos ele continua a emocionar a sua plateia e a si mesmo durante suas apresentações.
                                                            
Confira o vídeo com a tradução legendada feita pelo canal  da Andresa Martins. Não tem como não parar para refletir sobre os sentimentos e sobre o nosso relacionamento com as pessoas próximas.
A música mais triste do mundo
Imagem: http://www.buscandoletras.com.br
E aí, oque você achou?

Morre Jair Rodrigues

quinta-feira, 8 de maio de 2014
Infelizmente, acabo de receber a notícia que o grande cantor brasileiro Jair Rodrigues acaba de falecer na manhã (8) desta quinta-feira. A causa da morte ainda não foi divulgada, e segundo uma funcionária do JRC Promoções, as família está em choque, estão todos atordoados pois o cantor não estava doente.
Morre Jair Rodrigues
Imagem: http://blogs.estadao.com.br

Relembre os maiores sucessos

Nascido em 6 de fevereiro de 1939, Jair Rodrigues era pai de Luciana Mello e Jair Oliveira, que também seguem carreira musical. Dos sucessos mais aplaudidos do cantor, estão as músicas "Disparada" e "Deixa isso pra lá".

Disparada

Prepare o seu coração pras coisas que eu vou contar
Eu venho lá do sertão, eu venho lá do sertão
Eu venho lá do sertão e posso não lhe agradar
Aprendi a dizer não, ver a morte sem chorar
E a morte, o destino, tudo, a morte e o destino, tudo
Estava fora de lugar, eu vivo pra consertar.

Infelizmente, a morte e o destino - tudo - estava e está fora de lugar.

Com informações de g1.com.

Adblock Detectado

Percebemos que seu AdBlock está bloqueando propagandas no nosso blog.

Desative-o, por favor, também não gostamos de janelas abrindo aleatoriamente, então não temos dessas aqui.

Muito obrigado!